Para a ECCODIGITAL, participar, com seu patrocínio, da aventura de navegação de Júlio Esteves foi como mandar ao ar a mensagem de que, mais do que nunca, como disse Fernando Pessoa, "navegar é preciso"!

Vivemos um tempo em que a moderna comunicação se alia à tecnologia da informação para derramar sobre as cabeças um manancial imensurável de notícias e informações em tempo real. Por isso, avançar na "gestão do conhecimento" representa, antes de mais nada, o grande desafio aos profissionais e empresários no sentido de se lançarem aos mares da Internet, com toda a coragem e determinação.

Hoje é possível enriquecer-se, garimpando informações relevantes para seus negócios, estabelecer parcerias para trocas, em rede, de serviços e informações, difundir novas idéias e aprender no diálogo aberto ao mercado mundial. Navegar é preciso, agora como internautas, para descobrir novos rumos para o mundo dos negócios.

A ECCODIGITAL dispõe-se a oferecer os serviços de 'praticagem', no oceano da modernidade, sinalizando caminhos para a chegada até um porto seguro onde possam estabelecer as bases de seus negócios em áreas abrigadas. Conhecer as aventuras do navegador solitário Julio Esteves é como renovar o fôlego para sobreviver no atual mundo da globalização, neste começo de século XXI.

"Um homem, seu barco
e um oceano inteiro pela frente
"

 



O baiano Júlio Esteves, navegador que a realizou a viagem comemorativa dos 500 anos de Descobrimento do Brasil, atravessando o sozinho Atlântico. Com o recorde de atravessar o Atlântico no menor catamarã a realizar esta façanha -- o Aventureiro V Júlio retrata fielmente o espírito desbravador e aventureiro de nossos descobridores. Em sua brilhante carreira, já navegou três dos maiores rios do mundo, o Amazonas, o Nilo e o São Francisco, somando 9,7 mil quilômetros a bordo de um hobbie-cat. Cuidadoso, Júlio estuda as cartas náuticas da região do Atlântico e checa cada detalhe que garantirá a travessia.

Verdadeiro Lobo do Mar, o irreverente Júlio cativa seus interlocutores fazendo-os enredar completamente por histórias de mar e aventuras, pontuadas de momentos singulares, coincidências inexplicáveis, que aos poucos se revelam no percurso de sua vida. Aos 35 anos de idade e séculos de visões da navegação, Júlio tem muita coisa para contar ao pequeno Enzo de 1 ano, seu filho com Silvana, a mulher, talvez quem conheça melhor sua determinação e seu espírito de liberdade.


O Aventureiro V catamarã , construído com o patrocínio da EccoDigital e da Citroën do Brasil é fruto das experiências do navegador solitário Júlio Esteves e do projetista Carlos Eduardo Ribeiro e do construtor Ralph Nicholson. Para esta travessia, Ribeiro desenvolveu um projeto específico, que atendeu criteriosamente as necessidades de uma empreitada tão exigente.O pequeno multicasco além de célula vital para seu único tripulante, foi capaz de manter milhagem diária elevada, ser de fácil manejo, insubmersível por questões óbvias de segurança, e capaz de suportar a carga necessária para tão longe travessia: alimentos, computador de navegação via satélite, painel de energia solar, material de segurança etc.


A distância de quatro mil quilômetros, entre Dacar e Recife, foi vencida por Júlio e seu catamarã em 17 dias. Com 21 pés de comprimento, o Aventureiro V é o menor catamarã do mundo a atravessar o Atlântico, um recorde que será registrado em livro, vídeo e na história. Júlio deixou Dacar às 18:00 horas do dia 11 de abril e atracou em Recife a 00:00 do dia 29, muitas tempestades, calmarias e visões depois. Cansado e exaurido, Júlio estava exultante por ter cumprido uma difícil missão.A fantástica travessia passou ao largo de São Vicente (Cabo Verde), rochedos de São Pedro e São Paulo atravessando o oceano imenso, em sua embarcação rudimentar, movida simplesmente à vela e mantendo constante a coragem que reproduz o espírito dos descobridores do novo mundo.
 



Um homem, seu barco e um oceano inteiro pela frente. Uma lição de vida, a travessia de portais mágicos onde a realidade não tem mais importância e a força do espírito guia músculos, ventos e rumos. Por que atravessar aquele mar? Porque ele estava ali? Júlio estava realmente sozinho? Quem era a pequena ave que surgiu "do nada"; e o acompanhou durante dias, a mais de mil quilômetros de qualquer terra firme? Que imagens eram aquelas? E o som, as risadas, os conselhos bem recebidos na hora certa? A proteção de aliados desconhecidos.

Toda a épica travessia de Júlio Esteves está relatada com precisão, romance, descoberta e auto conhecimento num livro empolgante: "414 Horas Só " que logo estará a venda nas livrarias. Uma obra para mudar o rumo da sua vida e colocá-lo em rota com um destino inexorável.

Para entrar em contato, o e-mail de Júlio Esteves é: navegadorjulio@uol.com.br

© ECCODIGITAL Informática e Desenvolvimento Ltda. - Tel.: 55-21-22231001